Amigos distintos

ser-amigo-e

Éramos amigos e tornamo-nos estranhos um ao outro.
Está bem, não nos esconderemos nem dissimularemos nada um ao outro,
não temos de chorar por coisa nenhuma.

Somos dois navios, cada um tem o seu caminho e o seu destino.
Cruzamo-nos por acaso, celebramos juntos uma grande festa
e então esses dois corajosos navios repousaram,

Tão tranquilamente no mesmo porto e sob o mesmo sol que parecia terem os dois atingido um objetivo que lhes era comum.

Mas a força poderosa do nosso dever expulsou-nos novamente para mares e sóis diversos e talvez não nos vejamos mais, ou então, voltar-nos-emos a nos ver sem nos reconhecermos: os mares e os sóis diferentes ter-nos transformado.

Diego Braitelle Diegues

Advertisements